Seis obras de infraestrutura atrasadas do PAC causam prejuízo bilionário aos cofres públicos!

.autocad-projeto-prefeitura

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foi implantado no ano de 2007, na época do segundo mandato do presidente Lula, e tinha o objetivo principal de trazer crescimento e desenvolvimento ao Brasil com várias obras de infraestrutura, todas bancadas exclusivamente pelo Governo Federal, recursos públicos.

Como tudo no Brasil, o atraso nas obras tem sido um grande agravante no processo de construção e está superfaturando todos esses projetos. Ao todo, seis obras estão extremamente atrasadas, e somente o prejuízo delas já ultrapassa R$ 28 bilhões!!! De rodovias a aeroportos, as obras estão todas com grandes falhas de planejamento e execução, resultando nesses vários problemas.

As obras que foram citadas são a construção das linhas de transmissão que interliga a Hidrelétrica do Rio Madeira ao sistema nacional de transmissão, o projeto de transposição do Rio São Francisco, a ferrovia Oeste-Leste, que está sendo construída na Bahia, o projeto sanitário da bacia do Cocó, em Fortaleza, o Aeroporto de Vitória, capital do Espirito Santo, e a construção do trecho da BR-101 no território de Santa Catarina.

obras-infraestrutura-atrasadas-01

São obras realmente grandes, mas o prejuízo maior concentra-se em uma, a transposição do Rio São Francisco. Além de todos os problemas que a envolveram antes ainda de iniciar a construção, já está estimado um prejuízo de 16,7 bilhões de reais, somente nela.

Você já pensou para pensar no que seria possível construir com todo esse dinheiro que será gasto somente com multas e resolução de problemas fora do orçamento inicial? Daria para construir cerca de 466 MIL casas populares. Isso não faz sentido! Além de tudo, esse valor só tende a aumentar.

Obra da BR-101 em Santa Catarina.

Obra da BR-101 em Santa Catarina.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) foi quem percebeu esse atraso e fez o levantamento dos custos, esse que será entregue aos candidatos à Presidência da República para o próximo ano, e, durante um encontro que a própria CNI promoverá, será feito um debate entre eles, para apresentação de propostas para a continuidade desses projetos e de vários outros. Ao todo serão entregues, de dez áreas diferentes, 43 projetos. Desses, 9 são de infraestrutura.

revit modelagem básica
Obra do Aeroporto de Vitória- ES

Obra do Aeroporto de Vitória- ES

E de onde é que saem todos esses prazos perdidos e tanto atraso? É uma coisa contínua, que tem início na péssima qualidade dos projetos. Houve também uma grande dificuldade de obtenção das licenças ambientais por conta de toda burocracia e também demorou-se muito para fazer as desapropriações. Os projetos tem sido comandados por pessoas despreparadas, sem experiência, que acabam gerando uma série de problemas desnecessários. Má gestão tem sido um fator determinante.

Projeto para esgotamento da Bacia do Cocó.

Projeto para esgotamento da Bacia do Cocó.

A CNI apresenta algumas propostas para a redução desse custo elevado do atraso em obras de infraestrutura, e um desses é o aumento de mecanismos alternativos, como parceria público-privadas. Por mais que a população não goste muito, é uma das maneiras mais eficientes de garantir o mínimo andamento das obras. Há também a possibilidade de colocar integralmente na mão de uma construtora o projeto de construção. Por acontecer mais rápido sem que envolva processo de licitação, os custos são menores.

O levantamento também indicou números preocupantes e revoltantes para o povo brasileiro. O recomendado para investir em obras de infraestrutura do país é de 5% do PIB total, mas no Brasil, atualmente, esse valor passa perto dos 2,3%.

 

Fontes: PAC, Construção e Mercado;

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

autocad-projeto-arquitetonico

Rafael de Oliveira Bolonha

Estudante de Engenharia Civil da Univix – Faculdade Brasileira, em Vitória, Espírito Santo.