Pesquisadores de uma unidade da USP criam tinta lA?tex mais resistente A�s chamas e com maior absorA�A?o sonora.

revit modelagem básica

O grande vencedor do 15A?A�PrA?mio Abrafati de CiA?ncias em Tintas, que foi realizado em dezembro de 2013 pela Abrafati (AssociaA�A?o Brasileira dos Fabricantes de Tintas), foi um projeto incrA�vel que melhora muito a utilizaA�A?o das tintas. O grupo, que A� da Escola de Engenharia de Lorena, da USP, desenvolveu uma tinta queA�absorve som e reduz dispersA?o de chama.

O material, que A� uma tinta lA?tex, de acordo com o grupo, consegue melhorar a absorA�A?o sonora do ambiente e diminuir significativamente a propagaA�A?o de chama em casos de incA?ndio. Sua aderA?ncia ao reboco A� tA?o eficiente quanto as tintas comuns, quebrando as expectativas ruins devido a adiA�A?o de outros reagentes. Os testes de aderA?ncia foram feitos e mostrou que nA?o houve piora nos resultados, e foi a partir daA� que resolveram investigar as diferenA�as da normal, constatando as propriedades “acA?sticas”.

pinceis_com_tinta-wide-610x381

A� tinta comum, foram adicionados aditivos produzidos atravA�s da cana-de-aA�A?car (bagaA�o e palha) e de lignina, que A� uma molA�cula produzida pelos mesmos materiais. A intenA�A?o da utilizaA�A?o desses A� a reduA�A?o da adiA�A?o de outros compostos derivados de petrA?leo, que sA?o comuns na composiA�A?o das tintas e encarecem a sua produA�A?o.

O projeto, desenvolvido pelos alunosA�Alessandro Costa Pinto, com projeto de iniciaA�A?o cientA�fica, eA�Fernanda de Carvalho Oliveira, fazendo projeto de doutorado, foi acompanhado pelos professoresA�A�ngelo Capri Neto, Adilson Roberto GonA�alves, Maria da Rosa Capri. Juntos, eles conseguiram, alA�m de tudo, reduzir o preA�o de produA�A?o e ainda ajudar no quesito sustentabilidade, jA? que produtos quA�micos derivados do petrA?leo sA?o substituA�dos por reagentes naturais, baratos e abundantes. O professor neto explica: A�a�?A escolha do bagaA�o e da palha da cana se justifica pela abundA?ncia nas regiA�es canavieiras e que, hoje, sA?o rejeitos da indA?stria agrA�cola e precisam de uma destinaA�A?o. AlA�m disso, a substituiA�A?o parcial do petrA?leo pela fibra natural reduz o custo de produA�A?o e o impacto ambiental quando o material for descartadoa�?.

tinta-som-chama

O produto ainda apresenta-se em fase de patenteamento, portanto nA?o hA? estimativas da data de inA�cio de comercializaA�A?o, mas A�, de fato, um avanA�o para a construA�A?o civil. De acordo com a equipe, o aumento de absorA�A?o sonora chega a 15 decibA�is, sendo que a comum nA?o passa de 10. Quanto A� resistA?ncia A� chama, registra-se que a tinta comum de lA?tex A� muito inflamA?vel, o que propaga a chama mais rA?pido em casos de incA?ndio. A modificada, em decorrA?ncia da adiA�A?o da palha de cana, criou uma certa berreira que evita essa propagaA�A?o, aumentando a seguranA�a de quem recorra A� ela.

Fonte: Techne;

combo 3ds

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.autocad-projeto-prefeitura

Rafael de Oliveira Bolonha

Estudante de Engenharia Civil da Univix – Faculdade Brasileira, em Vitória, Espírito Santo.