Pesquisadores de uma unidade da USP criam tinta lA?tex mais resistente Ai??s chamas e com maior absorAi??A?o sonora.

.autocad-projeto-prefeitura

O grande vencedor do 15A?Ai??PrA?mio Abrafati de CiA?ncias em Tintas, que foi realizado em dezembro de 2013 pela Abrafati (AssociaAi??A?o Brasileira dos Fabricantes de Tintas), foi um projeto incrAi??vel que melhora muito a utilizaAi??A?o das tintas. O grupo, que Ai?? da Escola de Engenharia de Lorena, da USP, desenvolveu uma tinta queAi??absorve som e reduz dispersA?o de chama.

O material, que Ai?? uma tinta lA?tex, de acordo com o grupo, consegue melhorar a absorAi??A?o sonora do ambiente e diminuir significativamente a propagaAi??A?o de chama em casos de incA?ndio. Sua aderA?ncia ao reboco Ai?? tA?o eficiente quanto as tintas comuns, quebrando as expectativas ruins devido a adiAi??A?o de outros reagentes. Os testes de aderA?ncia foram feitos e mostrou que nA?o houve piora nos resultados, e foi a partir daAi?? que resolveram investigar as diferenAi??as da normal, constatando as propriedades “acA?sticas”.

pinceis_com_tinta-wide-610x381

Ai?? tinta comum, foram adicionados aditivos produzidos atravAi??s da cana-de-aAi??A?car (bagaAi??o e palha) e de lignina, que Ai?? uma molAi??cula produzida pelos mesmos materiais. A intenAi??A?o da utilizaAi??A?o desses Ai?? a reduAi??A?o da adiAi??A?o de outros compostos derivados de petrA?leo, que sA?o comuns na composiAi??A?o das tintas e encarecem a sua produAi??A?o.

O projeto, desenvolvido pelos alunosAi??Alessandro Costa Pinto, com projeto de iniciaAi??A?o cientAi??fica, eAi??Fernanda de Carvalho Oliveira, fazendo projeto de doutorado, foi acompanhado pelos professoresAi??Ai??ngelo Capri Neto, Adilson Roberto GonAi??alves, Maria da Rosa Capri. Juntos, eles conseguiram, alAi??m de tudo, reduzir o preAi??o de produAi??A?o e ainda ajudar no quesito sustentabilidade, jA? que produtos quAi??micos derivados do petrA?leo sA?o substituAi??dos por reagentes naturais, baratos e abundantes. O professor neto explica: Ai??ai???A escolha do bagaAi??o e da palha da cana se justifica pela abundA?ncia nas regiAi??es canavieiras e que, hoje, sA?o rejeitos da indA?stria agrAi??cola e precisam de uma destinaAi??A?o. AlAi??m disso, a substituiAi??A?o parcial do petrA?leo pela fibra natural reduz o custo de produAi??A?o e o impacto ambiental quando o material for descartadoai???.

tinta-som-chama

O produto ainda apresenta-se em fase de patenteamento, portanto nA?o hA? estimativas da data de inAi??cio de comercializaAi??A?o, mas Ai??, de fato, um avanAi??o para a construAi??A?o civil. De acordo com a equipe, o aumento de absorAi??A?o sonora chega a 15 decibAi??is, sendo que a comum nA?o passa de 10. Quanto Ai?? resistA?ncia Ai?? chama, registra-se que a tinta comum de lA?tex Ai?? muito inflamA?vel, o que propaga a chama mais rA?pido em casos de incA?ndio. A modificada, em decorrA?ncia da adiAi??A?o da palha de cana, criou uma certa berreira que evita essa propagaAi??A?o, aumentando a seguranAi??a de quem recorra Ai?? ela.

Fonte: Techne;

autocad-projeto-arquitetonico

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

autocad-pacote-premium

Rafael de Oliveira Bolonha

Estudante de Engenharia Civil da Univix – Faculdade Brasileira, em Vitória, Espírito Santo.