Como evitar sobrecargas nas tomadas de casa??

combo 3ds

Sabe aquele momento em que você compra um aparelho novo para colocar junto da TV e não tem uma tomada livre? Ou quando você recebe os amigos e familiares em casa e todo mundo quer um cantinho pra carregar o celular? É, nem sempre tem como desfrutar de uma tomada “exclusiva”, e aí temos que recorrer a “T’s”, ou “Benjamins”, que é a mesma coisa. E isso é seguro? Nem sempre! Fazer isso pode acabar sobrecarregando a tomada, superaquecendo e desgastando os fios dela, causando a queima dos equipamentos a ela ligados, curtos-circuitos, choques, muito energia desperdiçada e pode causar até mesmo incêndios.

Aprenda então a reconhecer quando uma tomada está sobrecarregada e quais as providências que devem ser tomadas para evitar danos àqueles que a utilizam.

grande_658bc22c44adf34edb930a8dd246c0e0mala36023-large

NUNCA FAÇA ISSO!!

 

 

1) OS SINAIS DO PERIGO

Não é tão complicado perceber que algo está diferente, errado. Se o disjuntor da residência ficar desligando sozinho e com frequência, significa que há mais intensidade de energia por ele do que é permitido e pré-estabelecido pela rede da casa. Ele é justamente um regulador dessa quantidade de energia.

Também esteja atento à intensidade da luz. Se ligar um outro equipamento como microondas e der um pico de luz e ela ficar mais fraca momentaneamente é a rede “dizendo” que ela está sobrecarregada, então dê uma poupada com os equipamentos.

 

2) O QUE DEVO FAZER QUANDO PERCEBER ESSES SINAIS?

Quando cair, retire alguns aparelhos da tomada antes de ligar de novo, e rente reduzir a quantidade que está ligada ao mesmo tempo. Equipamentos como microondas, carregador de computador e celular, ventiladores de chão e ar condicionados não precisam estar na tomada a todo instante, então quando não tiverem sendo utilizados, vale a pena retirar.

E se não puder retirar alguns, redistribua-os pelo restante da casa. Equipamentos de cozinha não tem como, mas coisas de quarto, sala, etc, pode ser levado para outro lugar onde não pesará tanto aquela tomada, deixando a rede mais forte e sem exceder limites, que em tomadas de uma casa comum costuma ser de 10 a 20 amperes.

Basta ter um pouco de senso, na verdade. Uma tomada com 2 ou 3 extensões é exagero, e tem tudo para dar errado.

.autocad-projeto-prefeitura

 

 3) POSSO USAR UM “T” DE ENERGIA OU “BENJAMIN’s”?
Sim, você pode usar, mas só se for realmente necessário. Esse tipo de adaptador deve ser evitado, pois sobrecarregam muito a tomada. Usar um grudado em outro então, é quasse certeza de que vai dar errado. E quando tiver essa necessidade, que seja em equipamentos que não requeiram grande quantidade de energia, como em luminárias, despertadores, carregador de celular, cafeteira e torradeira, essas coisas… Usar, por exemplo, para um microondas e um liquidificador, ou microondas e geladeira, é proibido. Não faça isso se não quiser derreter os fios e precisar trocar tudo.
Para locais de escritório, onde haja muitos aparelhos eletrônicos, o recomendado é um estabilizador, mas ele é muito mais que um adaptador, ele é utilizado principalmente para justamente estabilizar a rede elétrica, que pode sofrer constantes variações. Ele tem um disjuntor próprio para proteger os equipamentos a ele ligados em casos de curto-circuito.
4) FAÇA MANUTENÇÃO PERIÓDICA NA REDE ELÉTRICA DE SUA CASA.

O que você, estudante de engenharia, acha melhor: Deixar o equipamento quebrar para então consertar ou fazer vistorias e reparos periódicos para que ele esteja sempre a disposição? É, isso é meio óbvio. Melhor estar sempre atento e fazer reparos de tempos em tempos para que não aconteça nada grave com sua rede elétrica do que esperar queimar tudo para depois ter que quebrar as paredes pra corrigir. Faça esses reparos com um profissional especializado, como diz a nova norma para reformas, pelo menos uma vez por ano, caso sua construção seja um pouco mais antiga. Se for recém construída, em até 5 anos é importante fazer essa verificação.

rede-sobrecarregada
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

autocad-pacote-premium

Rafael de Oliveira Bolonha

Estudante de Engenharia Civil da Univix – Faculdade Brasileira, em Vitória, Espírito Santo.