Como a música pode melhorar o cérebro de adolescentes

combo 3ds

O treinamento em música que tenha início até o ensino médio pode ajudar a melhorar as respostas do cérebro ao som em adolescente e a aguçar a audição e a linguagem, sugere o novo estudo da Northwestern University. A pesquisa, que foi publicada no dia 20 de julho na revista acadêmica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), indica que a introdução à música ajuda a melhorar habilidades que são essenciais ao sucesso acadêmico. Estas melhorias foram percebidas durante aulas de música em grupo inseridas no grade curricular de escolas americanas, sugerindo que o treinamento escolar agiliza o neurodesenvolvimento.

Pesquise cursos de música no exterior pelo Hotcourses Brasil.

“Apesar de as aulas de música serem sempre as primeiras eliminadas quando o orçamento aperta nas escolas, estes resultados salientam a importância da música no currículo escolar”, disse Nina Kraus, autora dos estudos e diretora do Laboratório de Neurociência Auditiva da Escola de Comunicação da Northwestern. “Apesar de aprender a tocar música não ser diretamente relevante à maioria das carreiras, os resultados da pesquisa sugerem que a música pode gerar o que os educadores chamam de ‘aprender a aprender’”, acrescentou ela.

autocad-pacote-premium

Kraus e colegas da Escola recrutaram 40 estudantes do primeiro ano do ensino médio da região de Chicago em um estudo que começou antes do início das aulas. Eles acompanharam esses adolescentes longitudinalmente até o último ano do colegial. Aproximadamente metade destes estudantes haviam se matriculado na banda da escola, o que significava de duas a três horas semanais de aulas de música grupais. O restante se matriculou no Corpo de Treinamento de Oficiais de Reserva (ROTC), que enfatizava exercícios físicos durante o mesmo período analisado pela pesquisa. Ambos os grupos frequentavam as mesmas escolas em vizinhanças de baixa renda.

Gravações de eletrodos no início do estudo e três anos mais tarde revelaram que o grupo que optou pela música mostrou maturação mais rápida na resposta do cérebro ao som. Além disso, eles demonstraram sensibilidade cerebral elevada prolongada aos detalhes do som. Todos os participantes melhoraram as habilidades de linguagem vinculadas à conscientização da estrutura do som, mas a melhora foi maior naqueles que fizeram aula de música do que no grupo do ROTC.

De acordo com os autores, o treinamento em música no ensino médio – apesar de cada vez mais desfavorecido devido à falta de verbas – pode afiar o desenvolvimento do cérebro e melhorar as competências linguísticas.

Fonte: Science Daily

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.autocad-projeto-prefeitura